Tito 1:9 - Apegado à palavra fiel, a qual é segundo o ensinamento dos apóstolos, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo ensinamento saudável como para convencer os que se opõem. (RV)

Siga para a seguinte seção neste artigo: 

"Falando de um Ponto de Vista Prático, para Nós Hoje, o Corpo É Simplesmente a Restauração do Senhor"—Será que Minoru Chen "Foi Além do que Foi Escrito"?

Um artigo colocado na Internet ataca os cooperadores na restauração do Senhor por "ir além do que foi escrito" a respeito da verdade do Corpo de Cristo. O escritor dissidente afirma que quando Minoru Chen disse: "... falando de um ponto de vista prático, para nós hoje, o Corpo é simplesmente a restauração do Senhor," ele cometeu um erro sério relacionado com a verdade bíblica acerca do Corpo de Cristo conforme é apresentado no ministério de Watchman Nee e Witness Lee. Essa acusação foi repetida em 22 de julho de 2006, numa carta de Titus Chu para vinte e um cooperadores, que também foi colocada publicamente na Internet. Esses ataques dos dissidentes são baseados numa apresentação distorcida da fala do irmão Minoru. O artigo da Internet vai mais longe alterando ostensivamente a palavra de Witness Lee sobre a qual o falar de Minoru se baseou.

Na verdade, a comunhão de Minoru foi uma réplica fiel do ministério do irmão Lee. À luz tanto dos aspectos espirituais como práticos do Corpo de Cristo, ele apresenta a maneira prática de uma igreja local conhecer o sentimento do Corpo, que é cuidar do sentimento das outras igrejas na restauração do Senhor. Titus Chu abandonou essa verdade que ele mesmo certa vez aplicou para corrigir os outros. Na verdade, o escritor do artigo dissidente na Internet é quem " vai além do que foi escrito" aumentando audaciosamente as palavras do irmão Lee para apoiar seu ataque contra o falar de Minoru. Isso ele fez no princípio da " artimanha dos homens" descrito em Efésios 4:14.

Minoru Repetiu Fielmente o Falar do Ministério do Irmão Lee

Uma palavra chave para compreender adequadamente o falar de Minoru é a expressão "de um ponto de vista prático". O título da mensagem de Minoru foi "Praticar a Vida da Igreja na Consciência do Corpo de Cristo." No curto trecho extraído de sua fala que foi o tópico das objeções dos dissidentes, os termos "prático", "de um ponto de vista prático" e "prática(s)" são usados num total de dez vezes.

A fala de Minoru foi na verdade uma leitura das páginas 34 e 35 do livro do irmão Lee The Problems Causing the Turmoils in the Church Life intercalada com seus próprios comentários sucintos. No trecho abaixo, modificamos o formato do texto da fala de Minoru falando como ele apareceu em The Ministry Magazine para tornar isso mais evidente. As palavras do irmão Lee estão em verde escuro; as de Minoru estão num verde mais claro e estão recortadas sob as palavras do irmão Lee:

O irmão Lee também diz: "Quero dizer novamente que sempre que fizermos algo, precisamos ter uma consideração adequada pelo Corpo. Precisamos considerar como o Corpo se sentiria sobre o que estamos fazendo."

Precisamos considerar o tempo todo como o Corpo se sentiria sobre o que estamos fazendo. Eu diria que, falando de um ponto de vista prático, para nós hoje o Corpo é simplesmente a restauração do Senhor. Precisamos perguntar a nós mesmos como o que fazemos vai afetar a restauração como um todo. Isso é prático.

O irmão Lee continua,

"O maior problema, o único problema, é não conhecer o Corpo e não se importar com ele. Se nos importarmos com o Corpo e nos preocuparmos com ele, não haverá problemas."

"Estamos aqui pelo Corpo. Sem o respaldo do Corpo, sem o respaldo da restauração, não temos como praticar as igrejas locais."

Segundo a compreensão do irmão Lee, o Corpo equivale à restauração. Sabemos que o Corpo místico de Cristo inclui todos os crentes, todos os redimidos no tempo e no espaço, mas de um ponto de vista prático, a restauração é o Corpo. Não temos como praticar as igrejas locais sem o respaldo da restauração.

"Se praticarmos a vida da igreja local e negligenciarmos a visão do Corpo, nossa igreja local se torna uma seita local."

Se alguns dizem que é a igreja em tal e tal lugar, mas é uma igreja isolada, totalmente por si mesmos, eles se isolaram. Essa não é a maneira. Na verdade, dificilmente poderíamos existir com uma igreja sem o Corpo.

"A restauração é para o Corpo, não para qualquer indivíduo ou meramente para qualquer igreja local individual."

Que todos nos lembremos desta frase: "A restauração é para o Corpo." Essa é a restauração do Corpo; por isso, ela é também para o Corpo. Não é para você nem para mim; não é para sua igreja nem para a minha igreja, mas é para o Corpo todo.

"Se vamos fazer algo, temos de considerar como o Corpo, a restauração, vão reagir. Todos os problemas são devidos à carência de ver de o Corpo ou de se importar com ele. Todos precisamos voltar à verdade, e praticá-la é cuidar do Corpo."

A prática final e máxima da verdade é cuidar do Corpo. Nós nos importamos com a verdade pelo Corpo. Todas as práticas da verdade não são práticas por si mesmas, mas para a edificação do Corpo. [ênfase acrescentada]

(Minoru Chen, "Practicing the Church Life in the Consciousness of the Body of Christ," The Ministry Magazine, August 2003, vol. 7, n.º 6, pp. 196-197)

A apresentação acima mostra que a palavra de Minoru foi uma réplica fiel ao encargo do irmão Lee no sentido que todas as igrejas locais devem se importar com o sentido do Corpo, importando-se com o sentimento de outras igrejas na restauração do Senhor.

Dois Aspectos do Corpo de Cristo

Com o Corpo de Cristo há aspectos espirituais e práticos. Esses complementam um ao outro e nenhum pode ser substituído pelo outro. De acordo com o aspecto espiritual, todos os crentes são membros do único Corpo de Cristo (1Co 12:12). Essa é uma verdade fundamental acerca do Corpo de Cristo e Minoru reconheceu isso plenamente ao dizer: "Sabemos que o Corpo místico de Cristo inclui todos os crentes, todos os redimidos no tempo e no espaço..."

1Co 12:12 - Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo.

Por outro lado, nós na restauração do Senhor temos sido ajudados pelo ministério de Watchman Nee e Witness Lee a ver que esse único Corpo é manifestado em muitas cidades como igrejas locais (Ap 1:11; At 8:1; 1Co 1:2). A única igreja universal, que não tem limite quanto a tempo e espaço, precisa ter uma expressão prática no tempo e espaço. Por toda a revelação do Novo Testamento, essa expressão prática é a única igreja manifestada em muitas cidades. Desde a época que Watchman Nee viu pela primeira vez isso nos anos trinta, a liderança na restauração do Senhor nunca vacilou em falar essa verdade e laborar para levantar igrejas locais segundo esse padrão.

Ap 1:11 - Dizendo: O que vês escreve em livro e 1manda às sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia.

nota de rodapé 1:11 1 - O fato desse livro ser enviado às sete igrejas equivale a ser enviado às sete cidades. Isso mostra claramente que a prática da vida da igreja nos primeiros dias era a prática de ter uma igreja para uma cidade, uma cidade com apenas uma igreja. Em nenhuma cidade havia mais que uma igreja. Essa é a igreja local, com a cidade como a unidade, não a rua ou região. A jurisdição de uma igreja local deve cobrir a cidade inteira na qual a igreja está localizada; não deve ser maior ou menor que os limites da cidade. Todos os crentes dentro daquele limite constituem a única igreja local dentro daquela cidade.

At 8:1 - E Saulo consentia na sua morte. Naquele dia, levantou-se grande perseguição contra a 1igreja em Jerusalém; e todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e Samaria.

nota de rodapé 8:1 1 - Essa foi a primeira igreja estabelecida numa cidade (ver nota 111 no cap. 5) dentro da jurisdição de uma cidade, a cidade de Jerusalém. Era uma igreja local em sua cidade, como salientado pelo Senhor em Mateus 18:17. Não era a igreja universal, como revelada pelo Senhor em Mateus 16:18, mas apenas uma parte da igreja universal, que é o Corpo de Cristo (Ef 1:22-23). O registro acerca dessa questão (o estabelecimento da igreja em sua cidade) é consistente em todo o Novo Testamento (13:1; 14:23; Rm 16:1; 1Co 1:2; 2Co 8:1; Gl 1:2; Ap 1:4, 11).

1Co 1:2 - À igreja de Deus que está em 2Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso.

nota de rodapé 1:2 2 - A igreja é constituída do Deus universal, mas ela existe na terra em muitas cidades, uma das quais era Corinto. Em natureza, a igreja é universal em Deus, mas na prática a igreja é local num lugar definido. Portanto, ela tem dois aspectos: o universal e o local. Sem o aspecto universal, a igreja não tem conteúdo; sem o local, lhe é impossível ter qualquer expressão e prática. Portanto, o Novo Testamento enfatiza também o aspecto local da igreja (At 8:1; 13:1; Ap. 1:11; etc.).

No Novo Testamento há somente um método e apenas um de dividir a Igreja em igrejas, e esse método ordenado por Deus consiste na divisão com base na cidade. Todos os outros métodos são feitos pelo homem, não dados por Deus. Que o Espírito de Deus grave essa verdade profundamente em nossos corações: o único motivo para divisão dos filhos de Deus em igrejas diferentes é o de lugares diferentes onde eles vivem. ( The Collected Works of Watchman Nee, vol. 30, p. 54)

Vocês vêem, esse é o problema. As pessoas têm visto apenas um aspecto, mas não o outro. Com relação à igreja existem dois termos na Bíblia: "a igreja de Deus" (1Co 10:32), e "as igrejas de Deus" (1Co 11:16). A igreja é uma, ou são muitas? A igreja de Deus é universal, mas as igrejas de Deus são expressas em muitas cidades.

A igreja é a expressão de Cristo, mas como pode a igreja ser expressa de maneira prática? Somente pelas igrejas locais, isto é, por uma igreja em cada cidade. Como a expressão de Cristo, a igreja é universalmente uma, mas é expressa em muitas, muitas igrejas locais. ( A Expressão Prática da Igreja, p. 26)

A igreja universal como o Corpo de Cristo é expressa mediante as igrejas locais. As igrejas locais, como as expressões do único Corpo de Cristo, são localmente uma. Sem as igrejas locais não haveria o aspecto prático e a realidade da igreja universal. A igreja universal é percebida nas igrejas locais. Conhecer a igreja universal tem de culminar em conhecer a igreja local. É um grande avanço conhecermos e praticar as igrejas locais. ( The Conclusion of the New Testament, #189-204, p. 2149)

Nós nos reunimos na base da igreja como a expressão local do Corpo de Cristo universal. Cristo não tem muitos corpos; Ele tem somente um único Corpo, mas esse único Corpo é expresso em muitas cidades. As igrejas locais, na base da unidade, são as expressões locais do Corpo de Cristo universal, único. ( The Satanic Chaos in the Old Creation and the Divine Economy for the New Creation, p. 119)

O Corpo místico de Cristo inclui todos os crentes, não importa o tempo ou espaço. O Corpo de Cristo na terra, em qualquer época, inclui todos os crentes em todos os lugares. A expressão prática do Corpo de Cristo é a igreja local, isto é, a igreja manifestada em dado tempo e lugar. Uma igreja local genuína considera como membros todos os crentes naquela cidade, mas, no aspecto prático, ela consiste daqueles crentes que se posicionam unidos sobre a base adequada como a manifestação do único Corpo de Cristo no tempo e no espaço. Assim, a prática do Corpo de Cristo na terra é o conjunto de todas as igrejas locais.

Embora o único Corpo seja expresso nas muitas igrejas locais, elas não podem estar isoladas ou independentes umas das outras; antes, nossa prática da vida da igreja local tem de ser governada pela visão da unidade do Corpo universal. Sem essa percepção vamos facilmente nos tornar uma seita local. A igreja local deriva sua existência da igreja universal e existe para a edificação do único Corpo de Cristo.

As igrejas locais não devem ter uma atitude independente, e não devem isolar-se umas das outras. Se tivermos atitude independente poderemos tornar-nos uma facção numa cidade em vez de a igreja numa cidade. Cristo tem somente um Corpo no universo. Se a igreja em cada cidade fosse um corpo independente para Cristo, Ele teria muitos corpos. Não importa em quantas cidades a igreja esteja, Cristo ainda tem um só Corpo. Por essa razão as igrejas precisam ser ajustadas e crescer para o único templo universal. Em Cristo como a fundamento e pedra angular, todo o edifício, a igreja universal, é ajustado e cresce no Senhor. ( Estudo-Vida de Efésios, p. 841)

... As igrejas locais em diferentes cidades não são meramente para a expressão local, mas para a expressão universal de Cristo. Todas as igrejas expressam a mesma pessoa: Cristo. As igrejas locais devem expressar Cristo universalmente, não só localmente. Se a igreja numa cidade expressa somente sua cidade, isso é terrível. Isso as torna uma seita local, uma divisão local. Elas são a igreja local, mas não expressam um Cristo "local". Cristo não é local. Deus, Cristo, o Espírito e a Bíblia não são locais. Alguns tornam a Bíblia local, tornam Deus local, tornam Cristo local, o Espírito local. Eles tornam tudo local. Nesse caso, eles se tornaram divisões locais, seitas locais. ( Five Emphases in the Lord's Recovery, pp. 51-52)

Essas verdades têm muitas implicações para a prática da vida da igreja. Elas significam, por exemplo, que precisamos receber todos os crentes em comunhão (Rm 14:1, 3; 15:7), não importando suas crenças em pontos menores de doutrina. O que importa é manter a fé comum, não viver em pecado (1Co 5:2, 11, 13), não ser herético ou idólatra (1Co 5:11; 2Jo 9-10) e não ser divisivo (Rm 16:7; Tt 3:10). Com isso, reconhecemos todos os crentes em Cristo como co-membros de Seu único Corpo (Ef 3:6).

Rm 14:1 - Acolhei ao que é débil na fé, não, porém, para discutir opiniões.

Rm 14:3 - Quem come não despreze o que não come; e o que não come não julgue o que come, porque Deus o acolheu.

Rm 15:7 - Portanto, acolhei-vos uns aos outros, como também Cristo nos acolheu para a glória de Deus.

1Co 5:2 - E, contudo, andais vós ensoberbecidos e não chegastes a lamentar, para que fosse tirado do vosso meio quem tamanho ultraje praticou?

1Co 5:11 - Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal, nem ainda comais.

1Co 5:13 - Os de fora, porém, Deus os julgará. Expulsai, pois, de entre vós o malfeitor.

2Jo 9-10 - [9] Todo aquele que ultrapassa a doutrina de Cristo e nela não permanece não tem Deus; o que permanece na doutrina, esse tem tanto o Pai como o Filho. [10] Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem lhe deis as boas-vindas.

Rm 16:7 - Saudai Andrônico e Júnias, meus parentes e companheiros de prisão, os quais são notáveis entre os apóstolos e estavam em Cristo antes de mim.

Tt 3:10 - Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez.

Ef 3:6 - A saber, que os gentios são co-herdeiros, membros do mesmo corpo e co-participantes da promessa em Cristo Jesus por meio do evangelho.

Devemos receber as pessoas conforme Deus recebe, não sendo mais estreito que Deus, demonstrando e mantendo assim a unidade do Corpo de Cristo. Além disso, devemos receber as pessoas segundo o Filho de Deus, não segundo doutrinas ou práticas, mantendo assim a condição de paz absoluta, tolerância e ordem, sem qualquer desvio ou discordância, na comunhão do Corpo de Cristo para a glória de Deus (Rm 14:3; 15:7)... ( The Experience of God's Organic Salvation Equaling Reigning in Christ's Life, p. 68)

Esse posicionamento não é estreito e exclusivo, mas amplo e inclusivo. Não é elitista; é geral. É o único meio pelo qual a unidade universal do Corpo de Cristo pode ser praticada.

Quando dizemos que isso está errado e que todos precisamos ser um, outros dizem que somos estreitos e exclusivistas. Em todos estes anos, todavia, tem sido provado quem é estreito e exclusivista. A igreja na cidade não é estreita. Ela inclui todos os crentes naquela cidade. A única coisa na qual você pode dizer que a igreja na base adequada é estreita é que ela não aceita nada que seja divisivo. Aceitaremos todos os tipos de cristãos, desde que sejam salvos. Aceitamos aqueles que foram batizados tanto por aspersão como por imersão. Aqueles que dizem que somos estreitos, receberiam a tais?

Que significa ser estreito e exclusivista? A maioria das pessoas simplesmente não sabe o que quer dizer quando fala dessa maneira. Ser estreito significa desprezar a base correta da unidade. Se estamos na base correta, nunca podemos ser estreitos, pois a base da unidade é comum a todo o povo do Senhor. ( A Expressão Prática da Igreja, p. 89)

Alguns dizem que nós na restauração do Senhor somos estreitos. Contudo, queremos receber todos os tipos de cristãos. Recebemos aqueles que praticam imersão e aqueles que praticam aspersão. Quem, então, são os estreitos - aqueles na restauração do Senhor ou aqueles que aceitam ter comunhão somente com os que reúnem exigências especiais relacionados à doutrina ou prática?...

O Senhor pode testificar a nosso favor que em nossa prática da vida da igreja temos sido gerais, recebendo todos os diferentes tipos de crentes. Por exemplo: nós não impedimos os santos de falar em línguas, mas também não insistimos no falar em línguas. Não obstante, somos acusados de ser limitados. Na verdade, os limitados são os das denominações, pois eles não recebem todos os diversos tipos de cristão... ( Estudo-Vida de Romanos, pp. 634-635)

Essa unidade deve ser a base na qual somos edificados. Não devemos ser sectários; não devemos ser exclusivos. Temos de ser todo-inclusivos, abertos e amar todos os queridos santos. Contanto que sejam cristãos, eles são nossos irmãos. Os nossos irmãos foram dispersos para muitas denominações. Apesar disso, nós ainda os amamos... ( A Revelação Básica nas Escrituras Sagradas, p. 75)

Nossa posição como igrejas locais, manifestando o Corpo de Cristo único e universal no tempo e no espaço, também significa que nenhuma igreja local pode existir isolada porque ela é somente uma parte do único Corpo. Todas as igrejas locais têm de manter uma comunhão aberta com todas as genuínas igrejas locais. Não há coisa tal como unidade exclusivamente local ou regional porque a unidade numa cidade ou região é baseada na unidade do Espírito (Ef 4:3) como o elemento da unidade do Corpo de Cristo universal (Ef 4:4; 1Co 12:12). Assim, as igrejas que estão localizadas numa determinada região geográfica ou que foram levantadas por determinado obreiro, têm de estar em plena comunhão com todas as outras igrejas na terra ou perderão a realidade de tomar parte na comunhão do único Corpo de Cristo. Meramente ter comunhão com algumas igrejas escolhidas é sectarismo.

Ef 4:3-4 - [3] Esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz; [4] há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação.

1Co 12:12 - Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo.

Segundo a verdade do Corpo, ele é universalmente um. Por essa razão, as igrejas locais não devem ser isoladas umas das outras. O isolamento é contrário à verdade sobre a unidade do Corpo. Visto que a igreja em cada cidade é parte do Corpo universalmente, nenhuma igreja deve ser isolada das outras. Isso é especialmente verdade hoje, com os modernos meios de comunicação e transporte que permitem que notícias e informações se espalhem rapidamente pelo mundo. Algo de vida pode ser liberado em Los Angeles hoje e ser conhecido em dezenas de cidades em poucas horas. Como é errado uma igreja tentar ser independente! O Corpo recebe transfusão contínua. Se nos isolarmos de outras igrejas, iremos cortar-nos da transfusão e circulação da vida no Corpo. Isso viola a lei do Corpo. Embora devamos evitar organização, precisamos ser edificados universalmente como o único Corpo. (Estudo-Vida de Efésios, pp. 849-850)

Todas as igrejas locais são o único Corpo de Cristo no universo (Ef 4:4). Cada igreja local é uma parte desse Corpo universal, uma expressão local desse único Corpo. Essa igreja universal única, o único Corpo, compreende todas as igrejas locais. Pode haver milhares de igrejas locais, mas juntas elas constituem uma igreja universal. A igreja universal é o único Corpo de Cristo, e todas as igrejas locais são simplesmente as expressões locais desse único Corpo.

Precisamos ficar impressionados com o fato que as igrejas locais são as expressões locais do Corpo de Cristo (1Co 12:27; Ef 2:22). Há somente um Corpo, mas muitas expressões. Universalmente, todas as igrejas são um único Corpo e localmente, toda igreja local é uma expressão local daquele Corpo universal. Por isso, uma igreja local não é o Corpo, mas somente uma parte, uma expressão desse Corpo. ( The Conclusion of the New Testament, Messages 189-204, p. 2156)

Além do mais, isso significa que toda igreja que queira estar na realidade do Corpo de Cristo deve se importar com a percepção do Corpo conforme é representado no sentimento de todas as outras igrejas locais por toda a terra.

A Maneira Prática de Conhecer o Sentimento do Corpo

É nesse sentido que a palavra de Minoru foi proferida e deve ser compreendida. Seu ponto (que foi também o do irmão Lee) foi que a maneira prática de uma igreja local conhecer o sentimento do Corpo é estar na comunhão com o sentimento de todas as outras igrejas locais e aberta a ele. Precisamos nos perguntar: Que outra maneira prática tem as pessoas nas igrejas locais de conhecer o sentimento do Corpo? Será que devemos consultar as denominações? A Igreja Católica Romana? Os concílios ecumênicos? Se o irmão Nee, o irmão Lee ou o irmão Minoru estiverem errados acerca da maneira prática de conhecer o sentimento do Corpo, qual é a maneira correta? Os irmãos dissidentes não dizem, porque não têm interesse em proporcionar qualquer esclarecimento positivo sobre a maneira de conhecer o sentimento do Corpo. Seu único interesse é desmerecer os cooperadores. Não propõem qualquer maneira prática porque não há outra maneira prática de cuidar da verdade do único Corpo universal e da posição das igrejas na base da cidade como a expressão prática desse único Corpo.

Reconhecemos que temos muitos irmãos e irmãs que, embora espalhados nas seitas do cristianismo são membros do único Corpo de Cristo universal, e nós os recebemos como co-membros do Corpo (Ef 3:6). Não obstante, também declaramos que o Senhor levantou Sua restauração para praticar a vida do Corpo segundo o padrão nas Escrituras de uma igreja em cada cidade visando a manifestação e edificação desse único Corpo. Por isso não praticamos uma vida da igreja local que seja isolada de outras igrejas e não nos sentimos livres para adotar nosso próprio caminho, mas conduzimos nossa vida da igreja local no único Corpo orgânico de Cristo. Em termos práticos, isso quer dizer que tanto quanto depender de nós, manteremos plena comunhão com todas as igrejas locais genuínas em toda a terra e vamos nos importar como as coisas que fazemos as afeta e são percebidas por elas.

Ef 3:6 - A saber, que os gentios são co-herdeiros, membros do mesmo corpo e co-participantes da promessa em Cristo Jesus por meio do evangelho.

O irmão Nee viu isso cedo em seu ministério:

... Não podemos agir independentemente. Se você souber que a coisa que está prestes a fazer em sua cidade será considerada inadequada em outras cidades, não deve se importar com os pontos de vista de uns poucos em sua cidade e fazer isso de modo descuidado. Se fizer isso, não estará discernindo o Corpo de Cristo. Se o que fizermos individualmente não pode representar os irmãos em Xangai, não devemos efetuá-lo... ( The Collected Works of Watchman Nee, vol. 22, p. 58)

... No último sábado à noite, mencionamos a vida do Corpo e a relação entre uma assembléia e outras. Deus nunca vai dizer a uma assembléia para fazer uma coisa e a outra para não fazer a mesma coisa. A maneira de Deus conduzir uma assembléia é a maneira de Ele conduzir as demais. Vimos que as igrejas gentias deviam imitar as igrejas na Judéia. Também vimos que, segundo a ordenação de Deus, nenhuma igreja de Deus deve agir independentemente; antes, deve prestar atenção ao mover do Corpo e buscar mútua harmonia. ( The Collected Works of Watchman Nee, vol. 22, p. 112)

O irmão Lee enfatizou outra vez a importância de uma igreja local cuidar bem de sua relação com outras igrejas como representantes do Corpo de Cristo universal em sua comunhão, ao abordar os problemas que surgiram nos anos oitenta:

Não me importa que tipo de encargo vocês tenham para executar em sua cidade. Não me preocupo se o que estão fazendo é certo ou errado. A minha preocupação é se a sua atividade pode ser facciosa. Você tem o direito de fazer coisas, mas o Corpo talvez não as assimile; antes, pode cuspir fora ou vomitar o que vocês fazem, e então vocês vão sofrer. Isso é muito sério. Precisamos perceber que não estamos fazendo uma parte de uma obra cristã. Temos encargo de levar a cabo a restauração do Senhor para Seu único Corpo a fim de dar Seu único testemunho.

Em tudo o que vocês fizerem, por favor, ponderem sobre a situação dessa forma. O que vocês fazem pode ser melhor do que as atividades de todos os outros, e ainda assim, vocês precisam considerar como isso afetaria o Corpo. Será que seria aceito pelo Corpo? Não somos um partido político, nem algo terreno. Não temos armas e não precisamos lutar, mas o Espírito do Senhor em Seu Corpo significa muito. Não se esqueça do exemplo que lhes dei neste capítulo. O fruto foi engolido pelos próprios irmãos que o plantaram. Precisamos levar em consideração o Corpo, honrá-lo e cuidar do testemunho único do Senhor. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, p. 46)

Rebelião após rebelião tem se tornado pública por não conhecermos o Corpo. O único remédio que pode curar-nos desse tipo de doença é a visão do Corpo. Quando o irmão Nee ensinou sobre o Corpo, ele disse que tudo que fizermos, temos de considerar como as igrejas vão se sentir a respeito. Quando fazemos algo, precisamos não nos esquecer que somos membros do Corpo, e que o Corpo não é somente uma igreja local. A igreja local não é um "corpo local"; se é assim, tornar-se uma seita local. O Corpo é o Corpo de Cristo, constituído pelo Deus Triúno com todos os crentes na terra, com todas as igrejas locais. ( The Problems Causing the Turmoils in the Church Life, pp. 28-29)

Titus Chu apoiou essa forma de compreensão numa carta de 1989 destinada a alguns irmãos que causaram problemas na igreja em Anaheim:

Segundo, permanecer na base da unidade do Corpo acarreta uma consciência do Corpo inteiro e não só a igreja em sua cidade. Nossa unidade não é meramente uma questão relacionada com a cidade na qual estamos, como sua frase "a base da unidade na cidade" pode sugerir; antes, é a unidade de todo Corpo de Cristo expressado por todas as igrejas locais na terra. Se formos de fato cônscios do Corpo, não faremos coisa alguma localmente que possa ser prejudicial ao Corpo universalmente. Em outras palavras, devemos nos importar com o sentimento do Corpo e considerar como nossas ações localmente vai afetar as demais igrejas. ("An Open Letter to the Speakers in the Meeting of the Church in Anaheim on August 28, 1988" assinada por Francis Ball, Titus Chu, Les Cites, Eugene C. Gruhler, Joel W. Kennon, David Lutz, Benson Phillips, and James Reetzke, Sr. em 10 de abril de 1989, pp. 3-4) [ênfase acrescentada]

A palavra conclusiva daquela carta diz:

Por favor, tratem cabalmente com essa questão de modo a ser condizente com aqueles com servem ao Senhor, importando-se não só com o sentimento próprio, mas também com o do Corpo. (pp. 30-31) [ênfase acrescentada]

"Ir Além do que Foi Escrito" 1

O autor do artigo dissidente na Internet não meramente distorce a palavra do irmão Lee, mas audaciosamente muda-a para se ajustar ao seu próprio propósito. O irmão Lee disse: "Sem o apoio do Corpo, sem o apoio da restauração, não temos como pôr em prática as igrejas locais." O irmão dissidente afirma que a interpretação do falar do irmão Lee por parte de Minoru baseia-se numa suposição implícita que as frases "sem o apoio do Corpo" e "sem o apoio da restauração" estão em aposição. O dissidente então afirma:

Em nossa maneira de ver, é igualmente razoável presumir que as duas frases não estão em aposição. Nesse caso, a frase do irmão Lee consiste em duas frases distintas: "Sem [1] o apoio do Corpo, [e] sem [2] o apoio da restauração, não temos como pôr em prática as igrejas locais". [ênfase acrescentada para mostrar a palavra acrescentada pelo irmão dissidente]

Não há motivo de presumir coisa alguma. Tudo que é necessário é uma leitura fiel do que o irmão Lee disse. Tecnicamente, segundo a definição lingüística limitada de "aposição", as frases "sem o apoio do Corpo" e "sem o apoio da restauração" não estão em aposição. Webster's Third New International Dictionary define "aposição" como:

Uma construção gramatical que consiste de dois substantivos ou substantivos equivalentes referindo-se à mesma pessoa ou coisa, permanecendo na mesma relação sintática com o restante da frase sem ser ligada uma na outra pela conjunção coordenativa, e caracteristicamente contígua uma à outra. (p. 105)

Baseado nessa definição, "sem o apoio do Corpo" e "sem o apoio da restauração" não podem estar em aposição porque não são substantivos e nem substantivos equivalentes. Pelo contrário, são duas frases preposicionadas numa construção paralela. Seu significado deve ser entendido nessa base. Em tal construção, a segunda frase preposicionada pode às vezes ser compreendida como idêntica ou o equivalente da primeira. Em tais casos, a construção paralela pode dita para ter uma força equivalente à aposição porque os dois substantivos ocupam a mesma posição relativa e se referem à mesma coisa. Outra maneira de interpretar a relação entre as duas frases é que a segunda é uma explicação da primeira, significando que foi adicionada para proporcionar mais esclarecimento sobre o sentido ou aplicação da primeira. Se a palavra do irmão Lee for interpretada dessa maneira, "sem o apoio da restauração" se torna a aplicação prática de "sem o apoio do Corpo." Entretanto, não há justificativa para o que o irmão dissidente fez ao adicionar a conjunção "e". Surpreendentemente, ele não fornece justificativa gramatical, a não ser dizer que isso se ajusta à "nossa visão" e que em sua visão é "razoável presumir."

Ainda mais significativo, o irmão dissidente ignora completamente um caso claro de aposição algumas sentenças mais à frente na leitura que Minoru faz do ministério do irmão Lee:

... Se vamos fazer algo, temos de considerar como o Corpo, a restauração, vai reagir... ( The Problems Causing the Turmoils in the Church Life, p. 35) [ênfase acrescentada]

Nessa frase, as palavras "o Corpo, a restauração" encaixam em todos os aspectos na definição de aposição. Em que base o escritor dissidente deixou esse exemplo fora de sua "análise"? Foi porque o uso de "o Corpo" e "a restauração" em aposição está por demasiadamente claro?

Tampouco é o trecho que Minoru citou o único lugar no ministério do irmão Lee onde ele se referiu às igrejas na restauração do Senhor em aposição ao Corpo.

Lembrem-se de que vocês não são a única igreja na face da terra. A distância entre as igrejas nada significa, principalmente porque estamos vivendo numa era de modernos meios de comunicação. Qualquer igreja na terra pode ser alcançada em questão de segundos por meio de uma chamada telefônica. Tudo o que fizerem em sua cidade é parte da restauração do Senhor. Precisamos cuidar das igrejas, do Corpo. Precisamos perguntar a nós mesmos: "O Corpo poderia fazer isso? O Corpo poderia dizer amém para nós?" ( Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, p. 44) [ênfase acrescentada]

Aqui, as palavras "as igrejas, o Corpo" são outro caso que se encaixa em cada aspecto da definição de aposição. Novamente, o contexto irrefutável é que a maneira prática de conhecer o sentimento do Corpo é mediante comunhão entre as igrejas locais e se importar com o sentimento das outras igrejas.

Nesse ponto, o irmão dissidente demonstra ou uma surpreendente ignorância de "tanto as Escrituras como o ensinamento dos irmãos Nee e Lee acerca do Corpo e da restauração do Senhor," ou uma distorção intencional dela. Baseados no Novo Testamento, tanto o irmão Nee como Lee ensinaram que as igrejas locais são a expressão prática do Corpo:

Não há diferença em conteúdo entre a igreja universal e a igreja local, exceto que a igreja local é uma miniatura da universal. Paulo disse que os crentes coríntios eram o Corpo de Cristo (1Co 12:27). Isso quer dizer que a igreja local representa o Corpo de Cristo. A igreja local deve representar a igreja universal... ( The Collected Works of Watchman Nee, vol. 43, p. 572)

A igreja universal como o Corpo de Cristo precisa ter sua expressão. Se falarmos sobre a igreja sem ter a expressão da igreja, nossa fala é totalmente teórica, não prática. Para a igreja ser real e prática, há necessidade das igrejas locais. Se você não tiver as igrejas locais, não terá a igreja. Se não tiver a igreja local, não poderá ter a igreja universal porque ela é composta de todas as igrejas locais. ( The Conclusion of the New Testament, Messages 189-204, p. 2150)

O irmão Lee explicitamente equiparou as igrejas locais com o Corpo de Cristo muitas vezes. O trecho seguinte é apenas um exemplo:

... Você pode imaginar que sua igreja local nada tem a ver com as outras igrejas e não deve haver qualquer ligação com outras. Essa idéia isola a sua igreja local, tornando-a não mais uma parte do Corpo de Cristo. O Corpo é único em todo o universo. Pode haver milhares de igrejas locais, mas ainda há apenas um Corpo. Todas as igrejas locais constituem a igreja universal única, singular, o único Corpo de Cristo. ( Further Consideration of the Eldership, the Region of Work, and the Care for the Body of Christ, pp. 14-15)

Numa mensagem de The Conclusion of the New Testament, na qual ele começa como discurso "a própria questão crucial da comunhão entre as igrejas," o irmão Lee inicia sua comunhão dizendo:

Quando ponderamos sobre a comunhão entre as igrejas, precisamos perceber que as igrejas são o Corpo de Cristo. Há muitas igrejas, mas um só Corpo. ( The Conclusion of the New Testament, p. 2177)

O irmão Lee também enfatizou que ser um com o Corpo na prática significa ser um com todas as igrejas no Corpo.

... As igrejas locais, entretanto, não devem ser independentemente autônomas porque ainda são todas o único organismo singular do Deus Triúno processado e dispensador. Se a igreja em Anaheim declarou que era uma igreja local, posicionando-se como independente de outras e não se importando com outras igrejas, esta igreja imediatamente se torna uma seita local. Uma igreja local precisa ser uma com todas as outras igrejas no Corpo. ( The Practice of the Church Life according to the God-ordained Way, p. 45)

Ao falar das igrejas na restauração do Senhor como a prática do Corpo, o ponto básico tanto no falar do irmão Lee como no de Minoru é que todas as igrejas na restauração do Senhor devem se importar com o sentimento do Corpo importando-se com o sentimento de todas as demais igrejas na restauração do Senhor. Essa forma de compreender é consistente com o ensinamento e prática na restauração do Senhor por mais de oitenta anos. É espantoso que esse irmão dissidente sinta-se livre para mudar o falar do irmão Lee para se ajustar ao seu próprio conceito e atacar os cooperadores.

Mesmo que alguém aceite a premissa errônea que a conjunção "e" deve ser acrescentada ao falar do irmão Lee, o fato permanece que ele ensinou claramente que toda igreja local tem de conduzir a si mesma como parte do único Corpo e deve fazer somente coisas as quais vão ter o "apoio da restauração". Não há base no ministério do irmão Lee para dizer que as igrejas locais devam buscar o apoio das divisões do cristianismo e tampouco há base em seu ministério para justificar a atividade independente de qualquer igreja local. Pelo contrário, sua palavra clara, aqui como em qualquer outra parte, é que toda igreja local precisa se importar com o sentimento do Corpo importando-se com o sentimento de outras igrejas na restauração.

Por que Titus Chu e o autor desse artigo na Internet fazem tanto esforço para minar tal salvaguarda para todas as igrejas? Os santos não devem ser enganados no pensamento que isso está fora de uma genuína preocupação pela verdade. Esses dissidentes simplesmente procuram negar o sentido claro da palavra do irmão Lee de modo que não podem evitar sua implicação. Eles fazem isso sabendo que as igrejas em sua região foram influenciadas pelo falar de alguns, inclusive desses dois mesmos, para praticar muitas coisas sobre as quais as igrejas de modo geral e os cooperadores por toda a terra não concordam. Assim, eles procuram evitar a incumbência do irmão Lee para se importar com o sentimento de outras igrejas, que também foi o tema evidente do falar do irmão Minoru.

O artigo na Internet acusa Minoru de ser elitista ao dizer: "o Corpo equivale à restauração," ignorando a palavra explícita de Minoru de que "o Corpo místico de Cristo inclui todos os crentes, todos os redimidos no tempo e no espaço" e que ele estava falando em termos do aspecto prático em conhecer o sentimento do Corpo. Na verdade, é elitista e exclusivista dizer que uma igreja local não precisa respeitar o sentimento do Corpo expressado por outras igrejas locais ou por aqueles que representam o Senhor como líderes no ministério do Senhor. Também é contrário ao ensinamento dos apóstolos no Novo Testamento como nos é mostrado por intermédio do ministério de Watchman Nee e Witness Lee.

A "Artimanha dos Homens"

O tipo de desonestidade mostrada pelo escritor do artigo dissidente na Internet ao manipular o ministério do irmão Lee é exatamente o que Paulo quis dizer quando falou da "artimanha dos homens" em Efésios 4:14.

Ef 4:14 - Para que não mais sejamos como meninos, 2agitados de um lado para outro e levados ao redor por 3todo vento de doutrina, pela 4artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao 5erro.

nota de rodapé 4:14 2 - As ondas agitadas pelos ventos de diferentes ensinamentos (1Tm 1:3-4), doutrinas, conceitos e opiniões são enviados por Satanás para seduzir os crentes a fim de afastá-los de Cristo e a igreja. É difícil para os bebês em Cristo discernir isso. A única maneira de escapar das ondas que são agitadas pelos ventos é crescer em vida, e a maneira segura de crescer em vida é permanecer na vida adequada da igreja com Cristo e a igreja como salvaguarda.

nota de rodapé 4:14 3 - Qualquer ensinamento, mesmo bíblico, que desvie os crentes de Cristo e a igreja é um vento que afasta os crentes do propósito central de Deus.

nota de rodapé 4:14 4 - A palavra grega para artimanha se refere ao trapaça de jogadores de dados. A palavra para astúcia denota aos truques empregados por jogadores de baralho. Os ensinamentos que se tornam ventos, afastando os crentes da linha central de Cristo e a igreja, são enganos instigados por Satanás em sua sutileza, com a artimanha dos homens, a fim de estorvar o propósito eterno de Deus, que é o de edificar o Corpo de Cristo.

nota de rodapé 4:14 5 - Os ensinamentos divisivos são organizados e sistematizados por Satanás para causar sérios erros e assim prejudicar a unidade prática da vida do Corpo. A artimanha é dos homens, mas o sistema de erro é de Satanás e está relacionado com os ensinamentos enganadores que são elaborados pelo maligno para desviar os santos de Cristo e da vida da igreja.

Conclusão

Há um padrão consistente no comportamento do autor do artigo dissidente. Ele procura pontos nas mensagens ministradas pelos irmãos, retira do contexto de modo que possa distorcer seu significado e então levanta um espantalho usando essas minúcias a fim de que seus leitores sejam distraídos do conteúdo substancial da comunhão dos irmãos e com isso questionem o encargo do Senhor expresso pelo ministério. O fato de Titus Chu endossar esse tipo de distorção deve ser um alarme para os santos na restauração do Senhor. Nossa esperança é que os santos na restauração do Senhor não sejam agitados por tais ventos de ensinamentos provenientes da astúcia da artimanha de homens, mas que se mantenham fiéis à vida da igreja na base local em plena comunhão e se importem com todas as outras igrejas que são as expressões práticas do Corpo de Cristo na terra hoje.


Notas:

1A frase "ir além do que foi escrito" provém de 1 Coríntios 4:6; na verdade se aplica às palavras de Paulo aos crentes coríntios nos capítulos anteriores. Não queremos dizer que as palavras de nossos irmãos equiparam-se às das Escrituras. Simplesmente passamos pelo mesmo caminho desse escritor dissidente ao aplicar essa expressão à sua deturpação do ministério de Witness Lee em propor um ensinamento extra-bíblico.

© 2006-2018 DCP. Todos os direitos reservados.
O DCP é um projeto que visa defender e confirmar o ministério neotestamentário de Watchman Nee e Witness Lee, e a prática das igrejas locais.
email